covid

O vírus que mudou o mundo

Vivíamos na época das novas tecnologias, onde tudo era precioso à distância.

Conseguíamos estar meses sem vermos os nossos entes queridos, e até era uma seca estar a ir ter com eles.

Vivíamos na época em que o trabalho era o mais importante, não interessando a que horas chegávamos a casa, e queixávamos-nos que não víamos os nossos filhos, que não tínhamos tempo para nós.

E de um dia para o outro a terra parou, tudo mudou sem qualquer anúncio prévio.

E nós, onde ficamos nele?

Deram-nos tudo aquilo que pedíamos antes, mas nada de um momento para o outro ficamos a pensar se isso era o que realmente queríamos.

Agora que podíamos falar à distância já não o queremos fazer.

Agora que temos tempo com os nossos filhos, muitos rezaram para que as escolas abrissem.

Estranho, não é?

Hoje ao ouvir um programa de rádio, lembrei-me que não cumprimento ninguém há quase 2 anos com beijos.

Será que ainda o saberemos fazer? Andar sem máscara?

Mas a coisa mais importante é, será que este tempo não nos deu hipótese de ver a vida como antes nunca a tínhamos visto?

Pela primeira vez podemos parar para pensar.

E esse é um grande cerne da questão.

Durante este período tivemos tempo para questões tais como, será que escolhi a carreira certa?

Será que escolhi a pessoa certa para partilhar uma vida?

Será que sou feliz?

Todas estas questões aparecem devido à rápida noção inexistente anteriormente da nossa mortalidade.

O vírus até poderá passar, mas as mudanças culturais, sociais e pessoais serão reproduzidas infinitamente, nada voltará a ser igual.

Faz parte do nosso comportamento, do ser humano.

Apesar de na primeira pandemia termos percebido que se parássemos um mês que fosse a terra limparia, tantos problemas poderiam ser resolvidos, nada mudou.

Continuamos os mesmos egoístas e vamos continuar como o animal mais estúpido à face da terra.

O único que destrói o seu próprio ninho, o seu próprio alimento, que mata por prazer.

Infelizmente esta é a realidade que irá sobrar depois desta guerra.

Muito pouco aprendizagem real da situação.

O mundo mudou, mas o homem não.

Morada

Rua Manuel Marques nº10 4c
Edifício Bruges, Parque Europa
Lumiar – Lisboa

Contacto

Redes Sociais